Wordpress no Azure com WebApp on Linux

WordPress no Azure com WebApp on Linux

Recentemente disponibilizado como Public Preview, o provedor de nuvem Microsoft Azure agora possui uma plataforma para hospedagem de aplicações web  em ambiente Linux. O novo serviço, anunciado recentemente, vem já trazendo suporte ao Node.js e, claro, ao PHP. Afinal, aproximadamente metade de todo conteúdo de marketing digital é fornecido via WordPress no Azure.

Ambas tecnologias já vinham sido suportadas pela versão original do Azure App Services Web App, porém sempre foi algo de muita crítica sobre perda de performance, já que se tratava de uma hospedagem IIS+Windows com interpretadores anexados. Foram também algumas dificuldades por conta do formato do PATH dos arquivos e diretórios, compatibilidade com NPM, case sensitive, entre outros.

Benefícios via Portal Azure

Assim como a versão Windows, a versão Linux do WebApp é bem intuitiva e fácil de user por desenvolvedores. Já disponibilizados vários recursos como slots, domínios customizados, SSL, implementação contínua e, claro, escalonamento vertical – aumentando poder de processamento – e horizontal – aumentando poder de requisição.

Azure Blog WordPress no Linux

Outra coisa bacana é que, por se tratar de uma hospedagem Linux, não poderia faltar uma CLI – Command Line Interface – a altura. Então, já vem, via portal, com suporte é uma BASH online.

Azure WebApp Bash

Esse console bash já vem com algumas ferramentas pre instaladas como git, npm, wget, unzip, e outras, que juntas somam poder suficiente para o desenvolvedor fazer um “belo estrago”. 🙂

Publicando WordPress com Azure App Services on Linux

Passo a passo de como publicar um site WordPress em um Azure App Service Web App on Linux. Utilizando apenas o Portal Azure como interface para realizar todo o processo, desde de o provisionamento da hospedagem da aplicação web, assim como seu banco de dados, e todo deployment usando bash do web console online dentro do portal.

Limitações

Por ainda não ser um serviço sem sua versão global/final, existem algumas limitações comparadas ao WebApp on Windows.

  • Regiões: Apenas está disponível, em sua versão preview, nas seguintes regiões:
    • Oeste EUA
    • Oeste Europa
    • Sudeste Asia
  • Planos de Serviço: Possui apenas a oferta com um plano de hospedagem dedicado, não é camada Grátis ou Compartilhada. E um plano de serviço não pode ser compartilhado entre um WebApp Linux e WebApp Windows.
  • Grupo de Recursos: A mesma regra vale para o grupo de recursos. Não pode haver serviços Windows e Linux no mesmo grupo – isso é válido apenas para App Services.
  • Demora na inicialização: Como ainda é um serviço em preview, existe ainda uma demora significativa ao iniciar ou reiniciar uma hospedagem Linux.

Finalizações

É muito bom ter opções. Ter, no Azure, uma hospedagem Linux para aplicações até era possível, mas apenas se provisionássemos máquinas virtuais para isso, o que já deixava de ser o consumo de uma plataforma, e passava a ser infraestrutura. Sou desenvolvedor, e como qual gosto de ter a menor preocupação possível com infraestrutura. Agora, facilmente, posso publicar aplicações web, com tecnologias onde, primordialmente, foram criadas para rodaram em ambiente Linux, em uma hospedagem Linux.

Lembrando que ainda é um serviço em Preview, então logo algumas mudanças virão, acompanhadas de mais recursos e benefícios para desenvolvedores.

Referências

[mc4wp_form id="3070"]

6 Comments

Gabriel Machado · 22/10/2016 at 03:07

Gostei bastante, ainda mais já suportando PHP 7. Vou fazer alguns testes aqui.
Off-topic: O que achou do Camtasia 9? Já usou alguma edição anterior? Estou pensando aqui se vale ou não a pena atualizar da versão 8

    Thiago Lunardi · 24/10/2016 at 10:02

    Olá Gabriel! Obrigado! Sobre o Camtasia, eu não sou um bom editor de videos, então pra mim está bacana. hehe

    Gabriel Machado · 25/10/2016 at 03:29

    Algumas considerações depois de fazer alguns testes foi que o suporte ao php está bem inicial. Ainda não é possível instalar dependências externas via composer (isso é feito na parte de extensions no App Service para win) e também não consegui executar comandos php pelo terminal do bash, o que limita um pouco o uso de algumas ferramentas via linha de comando. Vamos ver o que vai entrar nas próximas atualizações 😀

Gabriel Machado · 22/10/2016 at 03:07

Gostei bastante, ainda mais já suportando PHP 7. Vou fazer alguns testes aqui.
Off-topic: O que achou do Camtasia 9? Já usou alguma edição anterior? Estou pensando aqui se vale ou não a pena atualizar da versão 8

    Thiago Lunardi · 24/10/2016 at 10:02

    Olá Gabriel! Obrigado! Sobre o Camtasia, eu não sou um bom editor de videos, então pra mim está bacana. hehe

    Gabriel Machado · 25/10/2016 at 03:29

    Algumas considerações depois de fazer alguns testes foi que o suporte ao php está bem inicial. Ainda não é possível instalar dependências externas via composer (isso é feito na parte de extensions no App Service para win) e também não consegui executar comandos php pelo terminal do bash, o que limita um pouco o uso de algumas ferramentas via linha de comando. Vamos ver o que vai entrar nas próximas atualizações 😀

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

App Services

[Resolvido] “Error establishing a database connection” MySQL In App (Preview)

Ainda um serviço em preview, o recurso Azure App Service MySQL in-app foi muito bem recebido. Essa opção de hospedagem permite que seja criado, junto à aplicação web, também a hospedagem de um banco de dados Read more…

Azure Search

MVA – Visão Geral do Azure Search

Foi publicado hoje minha segunda colaboração com a academia MVA – Microsoft Virtual Academy: Visão Geral do Azure Search. Um material bem bacana sobre buscas com Azure Search explicando os primeiros passos sobre como: Criar serviço Definir Read more…

Eventos

Microsoft Azure MVP 2015

Hoje de longe é o dia mais emocionante da minha vida profissional. Ser nomeado Microsoft MVP na categoria Microsoft Azure foi mais que um prêmio para mim, é uma honra, no mínimo. Sou grande admirador Read more…